Logo - Sesc Pantanal Estância Ecológica

Institucional

Notícias

Artigo: Tudo está conectado

05/06/2020
Fonte: Sesc Pantanal
Foto: Sesc Pantanal


O cordão umbilical é a nossa primeira conexão com o mundo. O que nos trouxe à vida. A luz faz existir a fotossíntese que faz existir as plantas que faz existir o oxigênio que faz os animais respirarem. Essa interdependência existe entre todos os seres. Uma grande rede, onde tudo e todos estão entrelaçados.

Mas em algum momento o ser humano fez uma ruptura e passou a achar que ele era uma coisa e a natureza era outra. Cada um de um lado. Opostos. Sem conexão.

Ao longo da uma jornada de mais de 20 anos, o Sesc Pantanal vem buscando reunificar os conceitos, conectando natureza e ser humano. E isso está presente em tudo o que fazemos, em cada ação, cada projeto, cada gesto, cada sorriso... em cada uma das nossas unidades.

Nascemos de uma área de preservação e pesquisa ambiental, a Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Sesc Pantanal, mas ao longo dos anos fomos crescendo, nos espalhando, ocupando novos territórios, nos conectando. Nossa razão de ser é a proteção e cuidado de um dos mais importantes biomas do planeta: o Pantanal, sua cultura e sua gente forte que vive cheias e secas. Uma imensa área repleta de diversidade.

Foi por essa gente de imensa garra que criamos uma unidade para conectar o cuidar da natureza ao cuidar do ser humano. Um lugar onde se vive e produz saúde, lazer, educação, assistência e cultura. E para que mais gente pudesse viver e experienciar esse lugar, construímos um hotel onde se pratica o turismo responsável e se gera renda para manter essa imensidão de biodiversidade e vida. O melhor é que transformamos os visitantes em multiplicadores de conhecimento.

Na RPPN Sesc Pantanal e no Parque Sesc Baia das Pedras estimulamos a pesquisa e a difusão do conhecimento. Além disso, adquirimos uma área no cerrado para proteger as nascentes de um dos mais importantes rios que compõem a região pantaneira, o rio Cuiabá.

Cinco unidades que se complementam organicamente e estão interligadas. É isso que faz do Sesc Pantanal uma referência. Somos mais que uma RPPN, um hotel, dois parques, uma escola ou projetos sociais. Somos um polo socioambiental que atua de forma conectada.

Para nós, as áreas naturais são espaços de produção de natureza, gerando benefícios às populações locais, que dependem dos ciclos naturais, além de atrair visitantes de todo o Brasil e diversas partes do mundo.

Falar de natureza é falar de árvore, de animais, de água, de rio, de comida, de pessoas, de edifícios. A natureza não está só lá na reserva, no parque. Ela está em nossas casas, nas praças do bairro, nas plantas que cultivamos, nos medicamentos que nos curam. A natureza está em nós e nós estamos nela.

Ela gera mais riquezas preservada do que destruída. A floresta em pé produz solo fértil, água com qualidade e equilibra o clima, alguns dos fatores sem os quais o planeta adoece e a humanidade entra em colapso. Quando o ser humano cuida da natureza, ela também cuida de nós. Um afeta o outro. Um ajuda o outro. Estamos intimamente entrelaçados.

Há 48 anos, desde a criação do Dia Mundial do Meio Ambiente, nunca um ano foi tão significativo quanto este de 2020. Em meio a uma pandemia, passamos a olhar de outro jeito para as pequenas coisas. Passamos a repensar nossas prioridades. Não importa em que território se esteja, os novos tempos exigem uma postura mais sustentável em pensamentos e atitudes.

Aproveitamos esse momento para reforçar no que acreditamos como instituição e convidamos cada um a refletir sobre seu posicionamento no mundo. Nossas escolhas tecem, todos os dias, a trama das nossas vidas. O que fazemos impacta um ao outro. Todos estamos na rede e cada ponto é importante para manter o equilíbrio. Planta, bicho ou gente. Reserva natural ou seu quintal. Campo ou cidade. Tudo está conectado.

Christiane Caetano

Superintendente do Polo Socioambiental Sesc Pantanal

Outras Notícias

Mais Notícias